Accessibility and… ACTION!

Você lembra dos filmes mudos? Aqueles primeiros filmetes, do início do cinema… se não fosse a musiquinha, nós, ouvintes, nos sentiríamos na pele de pessoas surdas. Mas e hoje? Como elas fazem para apreciar a sétima arte?

giphy

#PraCegoVer
Descrição da imagem: GIF em preto e branco de Charlie Chaplin sentado na grama, encostado em uma árvore, jogando flores para cima.

Há muitos anos, pessoas com deficiência são excluídas pela sociedade pelo simples fato de nós, pessoas “normais”, não sabermos lidar com elas. Esquecemos (ou ignoramos?) que elas também são normais e gostam de fazer o mesmo que nós. E isso inclui ir ao cinema.

A primeira vez que a audiodescrição apareceu com este nome, foi em 1975 na tese de pós-graduação, apresentada na Universidade de São Francisco, pelo norte-americano Gregory Frazier. A partir de então, estudos começaram a ser feitos e os resultados favoráveis comprovados nas primeiras experiências fizeram a técnica se desenvolver em teatros, museus e cinemas dos Estados Unidos durante a década de 80.

Em 1989 a audiodescrição foi utilizada em alguns filmes do Festival de Cannes. Rapidamente, a técnica se estendeu por alguns países da Europa, principalmente no Reino Unido, que primeiro experimentou inserir a audiodescrição na televisão. Essa experiência ficou conhecida como “DescriptiveVideo Service”. Graças ao êxito deste programa pioneiro, outras experiências foram estimuladas.

Atualmente, a acessibilidade nos meios de comunicação está em pauta em todo o mundo, sendo que em alguns países como Alemanha, Reino Unido, França, Espanha, Estados Unidos e Uruguai a audiodescrição já é uma realidade em cinemas, teatros, museus, programas de televisão e DVDs.

Festivais de cinema, canais de televisão e até mesmo museus e galerias de arte aderiram aos recursos de acessibilidade. No Reino Unido, mais de 270 salas espalhadas pelo país possuem acessibilidade e mais de 250 filmes em DVD com acessibilidade estão disponíveis para locação ou venda. Grande parte dos canais de televisão no Reino Unido oferecem a acessibilidade em sua programação. Na Alemanha, por exemplo, alguns cinemas contam com o recurso da audiodescrição e o canal de televisão BR oferece programas com o serviço.

A audiodescrição é uma espécie de narração que descreve os acontecimentos da trama visual, explicando as ações em cena, expressões e até mesmo descrevendo cenários e figurinos, tudo isso para que haja uma maior imersão na história. E desde 2015, a Netflix (Sim! Nosso cinema dos dias preguiçosos!) também conta com esse serviço. E adivinha como a Netlfix iniciou a disponibilizar a autodescrição em seus filmes e séries? Com a série Demolidor, cujo personagem principal é cego.
2-16

#PraCegoVer
Descrição da imagem:  Fundo na cor preta. Está escrito em cima: Idioma. Logo abaixo as opções: português, espanhol, inglês e português hífen descrição de áudio. A ultima opção, português hífen descrição de áudio, está selecionada, destacada com a cor vermelha.

A acessibilidade para deficientes visuais e auditivos nas salas de cinema está prevista na Lei 13.146/2015, que criou o Estatuto da Pessoa com Deficiência. A lei fixou um prazo máximo de quatro anos, a partir de 1º de janeiro de 2016, para que as salas de cinema brasileiras ofereçam, em todas as sessões, recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência.

As salas de cinema deverão dispor dos recursos de legendagem, legendagem descritiva, audiodescrição e Língua Brasileira de Sinais (Libras). Os recursos deverão ser providos na modalidade que permita o acesso individual ao conteúdo especial, sem interferir na fruição dos demais espectadores.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s