Direção

Blog para a disciplina de Novas Tecnologias em Comunicação, ministrada pela Profª. Monique Igreja. Grupo formado pelos alunos Anaís Moraes, Bruna Libório, Caio Maia, Elizandra Ferreira, Nayana Batista e Rita Andrade, do curso de bacharelado em Comunicação Social – Jornalismo da Universidade Federal do Pará (UFPA), turma de 2016.

Anaís Moraes

Sagitariana, é dramática, tagarela, otimista e a encarnação da hipérbole. Pseudo-cantora, ama chocolate, sorvete, pizza e tudo o que há de bom. Vive para comer e cozinhar – além de ler (muito), claro. Escrever para ela é como respirar então não simplesmente ama, mas necessita. Não sabe se gostaria de virar sedentária ou de ser jogadora de vôlei. Tem fama de mãezona – da qual odeia – mas não consegue deixar de ser, até com aqueles que não conhece pessoalmente. Sua impulsividade muitas vezes a faz falar e fazer besteiras da quais se arrepende imediatamente – e nem sempre consegue consertar. Aventureira, sonha em colocar uma mochila nas costas e desbravar o mundo pelos pés. Quem sabe ainda não escreva um livro sobre essas aventuras?

Bruna Libório

Ariana, é determinada e sabe exatamente o que quer (na maioria das vezes). Por esse motivo acaba interrompendo muito dos seus projetos porque em algum momento eles não agradam mais. Poderia ser considerado um defeito, porém acredita que desse modo evita muita infelicidade prolongada. Faz muito baseado na emoção e sempre se arrepende, mas por isso vem tentando ser mais tranquila, mesmo que um pouco forçadamente. Ama extremamente qualquer coisa com tucupi, açaí, brócolis e, é claro, o seu amado brigadeiro. Na verdade ama todas as comidas, exceto picles e pepino – dos quais tem pavor. Atualmente os seus únicos hobbies são amar a cultura pop coreana (olá K-pop, doramas e programas de variedade) e não tomar vergonha na cara e continuar explorando financeiramente a sua mãe. Maratonar doramas, perder tempo no YouTube e no Buzzfeed são seus esportes favoritos. Tem como maior sonho aprender o máximo de idiomas que conseguir e viajar para todos o lugares possíveis até o fim de sua vida.

Caio Maia

Virginiano, é organizado e conciso. Suas maiores qualidades são a amizade, a perseverança e a disciplina: eficiência é sua meta. Não mede esforços para se tornar uma pessoa prática e organizada, mas tem dificuldade com mudanças na vida, além de ser bem metódico para tudo. Sua comida preferida é lasanha. Ama esportes e principalmente jogar futebol com os amigos. Seu sonho é tornar-se um jornalista esportivo em uma grande emissora.

Elizandra Ferreira

Geminiana, é expansiva e comunicativa quando a timidez permite. Quando está de bom humor é otimista, boa ouvinte pois se interessa muito em tudo que as pessoas que ama tem a dizer, ama ouvir suas histórias, mas o que mais gosta em si é quando faz as pessoas rirem. Apesar de tudo, é atrapalhada, nervosa e desatenta o que dificulta conseguir demonstrar o que realmente sente. Se considera insegura até demais; mesmo que não pareça as vezes, acaba se tornando sua maior inimiga. Poderia viver só de pipoca, nunca come apenas um pedaço de bolo e quanto mais diferente for, mais curiosa fica para provar. Gosta de fingir que toca violão e canta, assiste séries que só ela conhece, músicas dos anos 80 a faz sentir em um filme adolescente portanto são as suas favoritas e é estranhamente apaixonada por musicais. Quando não consegue se entender (sempre), tenta colocar o que sente em palavras no papel ou mesmo nas notas do celular (onde podem descobrir muito sobre ela). Tem três grandes sonhos: viajar pelo mundo com um caderno e uma câmera na mão; ser livre e independente morando em sua casa no maior estilo nômade; conquistar suas próprias coisas trabalhando com alguma forma de arte (sua maior paixão) e tudo sempre acompanhada dos seus melhores amigos e de quem ama.

Nayana Batista

Pisciana, é bondosa e altruísta. Se considera alguém de fácil convivência, que evita desentendimentos e sempre procura resolvê-los sem conflitos. É carinhosa e gosta de ajudar (e cuidar) de todo mundo. Procura sempre ver o lado bom das coisas e pessoas. Às vezes é um pouco teimosa e preguiçosa. Ama completamente e sem restrição maniçoba, certamente o melhor prato típico existente. Fotógrafa de profissão e paixão, então nem precisa dizer que “ops te fotografei” é seu hobbie. Esporte só assiste, gosta mesmo é de torcer, de preferência vôlei, handebol e futebol. É praticante mesmo da Netflix. Sonha muito! Todo dia um sonho diferente, mas a base desses sonhos é ser feliz. E viajar bastante também.

Rita Andrade

Aquariana, é original e muito curiosa. Sempre busca tentar conhecer um pouco de tudo. É afetuosa com quem gosta. Tenta ser empática o máximo possível e enxerga a vida de uma jeito poético, apesar de não parecer. Acha que tem muito mais defeitos que qualidades por ser extremamente autocrítica. Se considera fechada e às vezes fria demais, com aquela pitada de humor ácido; é um pouquinho preguiçosa, pessimista e bobinha de “nascença” e tem muito mais, porém não recorda por causa de outro defeito seríssimo que é ser esquecida e muito avoada. Poderia viver de batata e massas em geral; ama brigadeirão e qualquer doce derivado de bacuri e prefere mil vezes suco de acerola do que refrigerante. Seu maior hobbie é criar neuras e ouvir música (ou os dois juntos). Atleta em revezamento de reclamações. Sonha em sair da faculdade formada e quem sabe fazer uma outra. Almeja estabilidades em geral, um porquinho da Índia e alguns gatos. Deseja trabalhar com jornalismo cientifico, salvar o mundo e etc.

Anúncios